segunda-feira, 31 de maio de 2010

Conhecendo as histórias das MÚMIAS.

Máscara funerária de Tutancâmon (Museu Egípcio do Cairo).
Os egípicios acreditavam que o ser humano era formado por Ka (o corpo) e por Rá (a alma). Para eles, no momento da morte, a alma (Rá) deixava o corpo (Ká), mas ela podia continuar a viver no reino de Osíris ou de Amon-Rá. Isso seria possível somente se fosse conservado o corpo que devia sustentá-la. Daí vinha a importância de embalsamar ou mumificar o corpo para impedir que o mesmo se descompusesse. Para assegurar a sobrevivência da alma, caso a múmia fosse destruída, colocava-se no túmulo estatuetas do morto. O processo de mumificação acontecia da seguinte maneira: o sacerdote abria o corpo do morto ao meio tirando seus órgãos moles (os órgãos que apodrecem rápido). Depois cortava o nariz de forma que pudesse retirar o cérebro com um gancho especializado. O sacerdote colocava dentro do corpo do morto alguns medicamentos. Após todo o ritual, o sacerdote amarrava uma espécie de pano que ajudava a conservar o corpo. Dentro das pirâmides ficavam os bens do morto. Os egípcios colocavam nas pirâmides tudo que eles achavam que poderiam reutilizar na outra vida (móveis, jóias, etc). O túmulo era como uma habitação de um vivo, com móveis e provisões de alimentos. As pinturas das paredes representavam cenas do morto à mesma, na caça e na pesca. Eles acreditavam nos poderes mágicos dessas pinturas, pois achavam que a alma do morto se sentia feliz e serena ao contemplá-las. A alma do morto comparecia ao Tribunal de Osíris, onde era julgada por suas obras, para ver se podia ser admitida no reino de Osíris. Os antigos egípcios também acreditavam que os túmulos eram moradias de eternidade. Para melhor proteger os corpos, as múmias eram colocadas em sarcófagos bem fechados. Os faraós, os nobres, os ricos e alguns sacerdotes construíam grandes túmulos de pedras para garantir a proteção dos corpos contra ladrões e profanadores, aqueles que invadem lugares sagrados ou câmaras funerárias. Eram feitos para garantir a longa espera no tempo até que a alma voltasse para a vida.

5 comentários:

  1. Eu, Samire a ADM, deste blog, estou fazendo post's, sobre o ANTIGO EGITO, pelo fato de ser oque o profºVitor, esta trabalhando conosco na sala de aula.

    ResponderExcluir
  2. Legal Samire. Gostaria de ver posts da Bruna Oliveira também. Todos os membros do grupo devem postar algo e deixar seu nome no final. Não esqueçam também de colocar o nome da fonte pesquisada.
    Lembrem-se que no 3º bimestre todos, individualmente deverão construir um blog. Portanto, quem não sabe tem de correr atrás e aprender com quem sabe.
    Falou?

    ResponderExcluir
  3. Olha, se alguém do grupo não postar, a nota do coletivo TAMBÉM FICA PREJUDICADA. Entendeu Samire? Continuo aguardando. O prazo final (em inglês Dead End é 29/06). O tempo passa: tic...tac...tic...tac...

    ResponderExcluir